logotipo operacional.pt

Arquivo do autor

A REDUÇÃO CONSTANTE DOS EFECTIVOS MILITARES 

Por • 11 Dez, 2019 • Categoria: 02. OPINIÃO, PRIMEIRA PÁGINA

Será mesmo que a Troika teve alguma coisa de substancial a ver com a redução de efectivos militares em Portugal? Será possível fazer uma leitura político-partidária diferenciada da redução dos efectivos? Olhando para os números a resposta tem que ser não a ambas as perguntas, os sucessivos governos, desde 2007, nada alteraram.



SANTO ANTÓNIO E O EXÉRCITO

Por • 10 Dez, 2019 • Categoria: ..

Um dos Santos mais reconhecidos e populares da Igreja Católica em Portugal mas também em vários outros países, é sem dúvida Santo António. O que talvez muitos desconheçam hoje é a sua profunda ligação ao Exército Português. SANTO ANTÓNIO E O EXÉRCITO, TRADIÇÃO, HISTÓRIA E ARQUITETURA MILITARES, é o resultado de um apurado trabalho de investigação que Augusto Moutinho Borges e Pedro Teotónio Pereira realizaram e agora a By the Book, Edições Especiais e o Exército publicam.



UM DIA NA ZONA MILITAR DA MADEIRA – VÍDEO

Por • 5 Dez, 2019 • Categoria: EM DESTAQUE

Com este vídeo terminamos a reportagem que fizemos na Zona Militar da Madeira do Exército Português em Novembro de 2019. Tem duas partes distintas, a primeira dedicado a uma actividade pioneira destinada aos alunos do Ensino Básico, o “Alista-te por um dia”  e a segunda uma síntese do muito que a Madeira e em particular o Funchal têm para ver em termos do chamado “Turismo Militar”.



COMANDANTE DA 6.ª FND (CONJUNTA) NA MINUSCA FALA AO “OPERACIONAL”

Por • 3 Dez, 2019 • Categoria: 02. OPINIÃO, EM DESTAQUE

No final de Setembro 2019 a 6.ª Força Nacional Destacada das Forças Armadas Portuguesas na MINUSCA – RCA, foi novamente empenhada em missões de combate. Uma acção de rotina transformou-se num dos mais intensos combates que os portugueses enfrentaram desde que chegaram à RCA em Janeiro de 2017.  Mais uma vez os pára-quedistas que constituem a maioria do efectivo operacional – a companhia de manobra –  “deram conta do recado”, desbarataram o inimigo, protegeram as populações.



SALA HISTÓRIA DO “GRUPO DE REGULARES DE MELILLA  Nº 52”

Por • 2 Dez, 2019 • Categoria: 14.TURISMO MILITAR, EM DESTAQUE

Os Regulares são das unidades mais conhecidas do Exército Espanhol pelos seus vistosos e invulgares uniformes, mas é bem provável que ao contrário, a sua história seja das menos divulgadas. Fomos visitar o “museu” das Fuerzas Regulares Indigenas de Melilla – a sua designação original – e passamos em síntese pela gloriosa história destas unidades.



FUNCHAL, UM ROTEIRO MILITAR A VISITAR!

Por • 27 Nov, 2019 • Categoria: 03. REPORTAGEM, EM DESTAQUE

Depois de quase uma centena de metros nas entranhas do Pico da Cruz que domina o Funchal, descendo por uma escadaria apertada, saímos para o ar-livre e…uma vista espectacular sobre o Oceano Atlântico, as Ilhas Desertas e o anfiteatro natural onde se desenvolve a cidade. Esta vista é um dos trunfos do “turismo militar” que o Exército está a dinamizar no Funchal, através do Roteiro do Turismo Militar.



OFICIAIS MILICIANOS PÁRA-QUEDISTAS DA FORÇA AÉREA PORTUGUESA (Volume II)

Por • 25 Nov, 2019 • Categoria: .

José da Fonseca Barbosa conclui com este livro o trabalho de investigação relativo aos Oficiais Milicianos Pára-quedistas da Força Aérea Portuguesa. Agora “As gerações do pós-Império” 1975-1993, aqueles que foram incorporados depois de terminada a Guerra do Ultramar. O trabalho vai muito para além destes militares, mergulha na realidade do Corpo de Tropas Pára-quedistas até à sua extinção na Força Aérea, com factos e números nunca antes compilados mas também opiniões, não só do autor como de muitos antigos milicianos.



A “SÁBADO” ERROU, PRESTOU MAU SERVIÇO À HISTÓRIA DE PORTUGAL

Por • 24 Nov, 2019 • Categoria: 11. IMPRENSA

A avaliar pelo que o director escreveu no editorial da edição n.º 812 (21 a 27NOV2019) da revista “Sábado”, a intenção até era boa “…espera-se agora que o Governo seja coerente e produza medidas concretas de apoio aos ex-combatentes, dando operacionalidade a uma Secretaria de Estado (Secretaria de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes) cujo funcionamento e um imperativo ético e nacional.” Assim dedicou a capa e 14 páginas à “Guerra Colonial – Os primeiros soldados enviados por Salazar”. Só que o artigo não se dedica aos que foram realmente os primeiros: as Tropas Pára-quedistas da Força Aérea Portuguesa.



PÁRA-QUEDISTAS EM COMBATE 1961-1975

Por • 20 Nov, 2019 • Categoria: 08. JÁ LEMOS E...

Um excelente livro sobre a Guerra do Ultramar e em muitos aspectos será mesmo um dos melhores já publicados sobre este conflito! O autor socorre-se de factos comprovados, não esconde dificuldades, mostra-nos o campo de batalha como poucas vezes se tem lido. Esta obra de Nuno Mira Vaz, coronel pára-quedista que fez a guerra e já publicou vários livros em diferentes estilos, tem como objectivo mostrar ao leitor os principais feitos de armas dos boinas verdes portugueses na guerra em Angola, Guiné, Moçambique e Timor, dos primeiros dias do conflito aos últimos da descolonização.



COMER E BEBER NAS TRINCHEIRAS

Por • 19 Nov, 2019 • Categoria: 01. NOTÍCIAS

O Museu de Angra do Heroísmo apresenta, desde o dia 8 de outubro de 2019, na Delegação Aduaneira de Angra do Heroísmo, a mostra Comer e Beber nas Trincheiras, que traz a público utensílios militares para alimentação, principalmente marmitas e cantis, pertencentes à sua Coleção de Militaria alojada no Núcleo de História Militar Manuel Coelho Baptista de Lima.