logotipo operacional.pt

PRIMEIRA PÁGINA

TROPAS PÁRA-QUEDISTAS, 25 ANOS NO “JORNAL DO EXÉRCITO”

Em 30DEZ1993 duas cerimónias militares na Base Escola de Tropas Pára-quedistas em Tancos, assinalaram a extinção na Força Aérea do Corpo de Tropas Pára-quedistas, e a criação no Exército dos Comando das Tropas Aerotransportadas e Brigada Aerotransportada Independente. Durante estes 25 anos, da Bósnia logo em 1996 à República Centro Africana neste ano de 2018, os pára-quedistas não têm parado. Aqui fica uma das sínteses possíveis da visibilidade que lhes foi conferida pelo ramo terrestre.

MUSEU DA AVIAÇÃO MILITAR EM SZOLNOK (HUNGRIA) – CONCLUSÃO

Depois de no primeiro artigo sobre este Museu da Aviação Militar de Szolnok termos feito uma caracterização geral e iniciado a visita pela área coberta, hoje vamos até ao ar-livre ver a as suas principais atracções: a colecção de caças MiG, os helicópteros e os sistemas de defesa aérea.

A OPINIÃO DE MILITARES NA IMPRENSA

Militares fora do activo escrevem regularmente ou ocasionalmente em órgãos de comunicação social as suas opiniões sobre temática de defesa e forças armadas. A lista felizmente é longa e antiga, uns escrevem muitas vezes outros menos, mas o que nos leva a este pequeno apontamento é a recente inclusão em mais dois jornais de colunas de opinião, semanais, escritas por militares.

O EXÉRCITO PORTUGUÊS NA GRANDE GUERRA (1914-1918) – JORNAL DO EXÉRCITO

Por ocasião do Dia do Exército 2018 – 25 de Outubro – foi lançado um número especial do Jornal do Exército, dedicado à sua participação na 1.ª Guerra Mundial, quer nos teatros de operações de África, em Angola e Moçambique, quer na Europa, em França. Trata-se de uma interessante revista, profusamente ilustrada, e escrita porque vários autores, militares e civis, todos eles com “reconhecidos conhecimentos sobre este período da nossa história”. A não perder!  

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA APROVA “VOTO DE CONGRATULAÇÃO AOS MILITARES PORTUGUESES NA RCA”

A Assembleia da República numa atitude que não temos memória de ter havido outra em relação a operações militares das Forças Armadas Portuguesas, aprovou no passado dia 28SET2018, por maioria, um “Voto de congratulação aos militares portugueses na República Centro Africana”.

MEDALHA COMEMORATIVA DO CINQUENTENÁRIO DO “MONUMENTO AOS MORTOS EM COMBATE” – 1968 – 2018

O REGIMENTO DE PARAQUEDISTAS comemora em 3 de julho próximo, o cinquentenário da inauguração do MONUMENTO AOS MORTOS EM COMBATE, marco incontornável do seu património histórico. A Guerra do Ultramar tinha começado em 1961, ano em que as tropas paraquedistas sofreram os seus primeiros mortos em combate, e desde logo o sangue vertido pelos “boinas verdes” começou a ser honrado e lembrado. Em 1968 o monumento de Tancos foi a primeira grande expressão pública desta cultura que se mantém.