logotipo operacional.pt

PRIMEIRA PÁGINA

ESTATUTO DOS MILITARES DA GUARDA NACIONAL REPUBLICANA / 2017

Impressiona ler este artigo! O coronel Carlos Manuel Gervásio Branco, hoje na situação de Reserva, esteve durante anos ligado à produção legislativa da GNR, sabe bem do que fala, e mostra aqui com clareza e fundamentação o que é o novo Estatuto dos Militares da GNR. Não deixando de assinalar algumas alterações positivas, impressiona depois ver a ligeireza (e a ignorância, mas também a perfídia!) presente neste documento legal. O artigo é extenso, mas acreditem trata-se de autêntico serviço público, expor aquilo que vai reger a vida profissional dos militares da GNR e afectar a própria Instituição.

OS FLECHAS

“Os Flechas, a tropa secreta da PIDE/DGS na guerra de Angola”, aborda não só aspectos até agora nunca publicados em Portugal sobre estas forças de tipo militar como vai bem além disso, descreve grande parte da actividade desenvolvida pela PIDE/DGS na antiga África portuguesa no combate à subversão, e dá ainda importantes contributos para que se perceba o que são as informações em tempos de guerra.

PRIMEIRO-MINISTRO VISITA MILITARES PORTUGUESES NA REPÚBLICA CENTRO AFRICANA

O Primeiro-Ministro português, António Costa, realizou a sua primeira visita às Forças Nacionais Destacadas desde que tomou posse no cargo, ontem e hoje, na República Centro Africana. Das declarações feitas à imprensa, ontem 12FEV2017, recortamos:

DISTINTIVO DE BRAÇO DO CURSO DE QUALIFICAÇÃO DE “PARAQUEDISTA MILITAR”

Neste artigo o autor, António Sucena do Carmo, apresenta não só o distintivo que lhe dá título como transcreve importantes passagens da legislação em vigor, no respeitante a uniformes, artigos complementares, distintivos e condecorações, a qual nem sempre é correctamente seguida, com inevitáveis prejuízos no atavio e imagem dos militares.

ESTAGNAÇÃO NOS EFECTIVOS MILITARES PARA 2017

Foi hoje, 21 de Dezembro de 2016, publicado em Diário da República o Decreto-Lei n.º 84/2016, que fixa os efectivos militares para 2017, baseando os números agora aprovados, numa resolução do Conselho de Ministros do governo anterior. Pelo quarto ano consecutivo, Portugal fica, neste aspecto, indiferente às alterações de segurança internacionais e às ameaças que se aproximam da Europa.

RETRATOS DE UMA MISSÃO NA BÓSNIA (VIII)

RETRATOS DE UMA MISSÃO NA BÓSNIA, continua com mais dois episódios. José Manuel Araújo, que serviu 25 anos nas tropas pára-quedistas portuguesas, Sargento Pára-quedista desde 1984, integrou a primeira missão portuguesa na Bósnia e Herzegovina em 1996. Aqui fica a sua visão, a dois tempos descritiva mas também cómica de muito do que por lá viu e passou. Mais uma vez as relações com o Comandante de Batalhão e com o Capelão, preenchem as recordações de José Araújo.