logotipo operacional.pt

Arquivos de : ‘05. PORTUGAL EM GUERRA – SÉCULO XX’

TUDO TEM UM MOMENTO, JÁ TERÁ CHEGADO O DAS OPERAÇÕES DE PAZ?

Por • 6 Jan, 2019 • Categoria: 04 . PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XXI, 05. PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XX, EM DESTAQUE

Depois da 1.ª Guerra Mundial os portugueses homenagearam os seus militares com monumentos em muitas localidades; terminada a Guerra do Ultramar e passado o período traumático do PREC, os portugueses fizeram o mesmo, num processo muito mais extenso que o anterior e que ainda hoje felizmente continua; e sobre as chamadas operações de paz, que já duram há 30 anos, sem fim próximo, terá chegado a hora de levantar em Portugal um monumento nacional de homenagem aos novos combatentes? (mais…)



O EXÉRCITO PORTUGUÊS NA GRANDE GUERRA (1914-1918) – JORNAL DO EXÉRCITO

Por • 22 Nov, 2018 • Categoria: 05. PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XX, 08. JÁ LEMOS E...

Por ocasião do Dia do Exército 2018 – 25 de Outubro – foi lançado um número especial do Jornal do Exército, dedicado à sua participação na 1.ª Guerra Mundial, quer nos teatros de operações de África, em Angola e Moçambique, quer na Europa, em França. Trata-se de uma interessante revista, profusamente ilustrada, e escrita porque vários autores, militares e civis, todos eles com “reconhecidos conhecimentos sobre este período da nossa história“. A não perder!   (mais…)



CINQUENTENÁRIO DO MONUMENTO AOS MORTOS EM COMBATE: 03JUL1968 – 03JUL2018

Por • 1 Jul, 2018 • Categoria: 01. NOTÍCIAS, 05. PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XX, EM DESTAQUE

No dia 3 de julho de 2018 comemora-se o cinquentenário da inauguração do MONUMENTO AOS MORTOS EM COMBATE, situado no REGIMENTO DE PARAQUEDISTAS, erigido em memória dos paraquedistas mortos em combate e, também, porque não dizê-lo, à glorificação dos combatentes ainda vivos.
Foi, provavelmente, um dos momentos mais significativos e emotivos da história das TROPAS PARAQUEDISTAS PORTUGUESAS, conforme relatam testemunhos escritos, em artigos publicados(1), logo após a cerimónia oficial.
Imponente pela sua beleza e significado, o “MONUMENTO AOS MORTOS EM COMBATE” tornou-se num símbolo respeitado por todas as gerações de paraquedistas militares portugueses formados ao longo de mais de seis décadas.
Impunha-se, por isso, este modesto registo. (mais…)



RETRATOS DE UMA MISSÃO NA BÓSNIA (VIII)

Por • 10 Ago, 2016 • Categoria: 05. PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XX

RETRATOS DE UMA MISSÃO NA BÓSNIA, continua com mais dois episódios. José Manuel Araújo, que serviu 25 anos nas tropas pára-quedistas portuguesas, Sargento Pára-quedista desde 1984, integrou a primeira missão portuguesa na Bósnia e Herzegovina em 1996. Aqui fica a sua visão, a dois tempos descritiva mas também cómica de muito do que por lá viu e passou. Mais uma vez as relações com o Comandante de Batalhão e com o Capelão, preenchem as recordações de José Araújo.  (mais…)



A GUERRA DO ULTRAMAR NA “NOTÍCIA” DE ANGOLA (IV) – NO CUANZA-NORTE

Por • 21 Jul, 2016 • Categoria: 05. PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XX

Mais uma memória nesta série de artigos dedicados a reportagens sobre a Guerra do Ultramar publicadas na revista “Notícia” de Angola. Hoje recuamos a Julho de 1969, e Fernando Farinha leva-nos até às matas do Cuanza Norte em Angola. (mais…)



RETRATOS DE UMA MISSÃO NA BÓSNIA (VII)

Por • 10 Jul, 2016 • Categoria: 05. PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XX

Esta série de artigos – RETRATOS DE UMA MISSÃO NA BÓSNIA – continua e hoje apresentamos mais dois episódios. Entre o caricato e o sério, como sempre! José Manuel Araújo, que serviu 25 anos nas tropas pára-quedistas portuguesas, Sargento Pára-quedista desde 1984, integrou a primeira missão portuguesa na Bósnia e Herzegovina em 1996. Aqui fica a sua visão, a dois tempos descritiva mas também cómica de muito do que por lá viu e passou. Hoje, dois temas “picantes”, férias e uma original revista às cozinhas!
(mais…)



A GUERRA DO ULTRAMAR NA “NOTÍCIA” DE ANGOLA (III) – A FORÇA AÉREA

Por • 1 Jul, 2016 • Categoria: 05. PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XX, EM DESTAQUE

Continuamos esta série dedicada a reportagens sobre a Guerra do Ultramar publicadas na revista “Notícia” de Angola. Hoje, até porque estamos no fim-de-semana em que se comemora o Dia da Força Aérea Portuguesa – 01 de Julho de 1952 – trazemos, 49 anos depois, “A Força Aérea em Angola”. Nesta edição da revista, publicada em 21 de Outubro de 1967, a reportagem é da autoria de Fernando Farinha e Joaquim Cabral. (mais…)



TORRES VEDRAS PRESTA HOMENAGEM AOS COMBATENTES NA GUERRA DO ULTRAMAR

Por • 7 Jun, 2016 • Categoria: 05. PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XX, EM DESTAQUE

O monumento erigido em Torres Vedras para honrar os seus naturais que morreram em combate no antigo Ultramar Português, foi palco de mais uma emotiva cerimónia, quando passam 14 anos da sua inauguração e 90 depois da criação na então Vila da «…delegação da Liga dos ex-Combatentes da Grande Guerra, em África, Mar e França…». (mais…)



RETRATOS DE UMA MISSÃO NA BÓSNIA (VI)

Por • 5 Jun, 2016 • Categoria: 05. PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XX

Esta série  de artigos – RETRATOS DE UMA MISSÃO NA BÓSNIA – já esteve para terminar, mas afinal o autor, deu-lhe seguimento. Ainda bem! José Manuel Araújo, que serviu 25 anos nas tropas pára-quedistas portuguesas, Sargento Pára-quedista desde 1984, integrou a primeira missão portuguesa na Bósnia e Herzegovina em 1996. Aqui fica a sua visão, a dois tempos descritiva mas também cómica. Hoje fala-se de fantasmas e de vícios! (mais…)



A GUERRA DO ULTRAMAR NA “NOTÍCIA” DE ANGOLA (I)

Por • 11 Mai, 2016 • Categoria: 05. PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XX, 11. IMPRENSA

Iniciamos hoje mais uma série de artigos dedicados a um tema específico: reportagens sobre a Guerra do Ultramar publicadas na revista “Notícia”. Quem andou pela África Portuguesa nos anos 60 e 70 do século XX certamente conhece a revista e mesmo as reportagens, mas muitos dos nossos leitores mais novos talvez não. Mão amiga fez-nos chegar um lote significativo de exemplares da “Notícia”, e decidimos por mãos à obra e disponibilizar na íntegra uma série de reportagens. Homenagem aos Soldados que ali combateram, mas também a quem registou esse esforço para a posteridade. (mais…)