logotipo operacional.pt

Posts com Tag ‘Exército’

OS COMBATES EM BAMBARI E O BAPTISMO DE FOGO DAS PANDUR II

Por • 19 Jan, 2019 • Categoria: 04 . PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XXI, EM DESTAQUE

O comandante da 4.ª Força Nacional Destacada (Conjunta) na RCA, Tenente-Coronel Paraquedista Óscar Fontoura, respondeu às questões do Operacional desde Bambari, sobre os combates deste início de Janeiro e o desempenho das Pandur II 8X8. A segunda cidade da Republica Centro Africana, importante nó rodoviário que controla o acesso de mercadorias à capital e ao país, com importantes recursos minerais na região, está para já livre dos grupos armados. A autoridade do Estado vai sendo reposta pelas forças da MINUSCA e Forças Armadas Centro Africanas, tendo a Força de Reacção Rápida (FRR), maioritariamente composta por Paraquedistas portugueses desempenhado um papel determinante.



JANEIRO DE 2019, PÁRA-QUEDISTAS NOVAMENTE EM COMBATE NA RCA

Por • 16 Jan, 2019 • Categoria: ., 04 . PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XXI, 11. IMPRENSA, EM DESTAQUE

A 4.ª Força Nacional Destacada (Conjunta) que está actualmente na República Centro Africana, composta maioritariamente por militares do 2.º Batalhão de Infantaria Pára-quedista, esteve nestes primeiros dias de Janeiro de 2019, envolvida em violentos combates na região de Bambari, a cerca de 400 de Bangui, capital da República Centro Africana. Veja aqui na íntegra a entrevista sobre este assunto concedida à SIC Notícias pelo CEMGFA, Almirante Silva Ribeiro e as imagens recolhidas pelo 2.ºBIPara no teatro de operações.



O EXÉRCITO PORTUGUÊS NA GRANDE GUERRA (1914-1918) – JORNAL DO EXÉRCITO

Por • 22 Nov, 2018 • Categoria: 05. PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XX, 08. JÁ LEMOS E...

Por ocasião do Dia do Exército 2018 – 25 de Outubro – foi lançado um número especial do Jornal do Exército, dedicado à sua participação na 1.ª Guerra Mundial, quer nos teatros de operações de África, em Angola e Moçambique, quer na Europa, em França. Trata-se de uma interessante revista, profusamente ilustrada, e escrita porque vários autores, militares e civis, todos eles com “reconhecidos conhecimentos sobre este período da nossa história”. A não perder!  



BRIGADA DE REAÇÃO RÁPIDA ASSINALA ANIVERSÁRIO EM TOMAR

Por • 7 Out, 2018 • Categoria: 03. REPORTAGEM, EM DESTAQUE

Em 29SET2018 o 13.º aniversário da Brigada de Reação Rápida realizou-se em Tomar, cidade que acolhe o Regimento de Infantaria n.º 15, e ficou marcado pelo acto formal da entrega do Estandarte Nacional que acompanhou a 3.ª FND (Conjunta) MINUSCA e a divulgação pública do inédito “louvor” que a Assembleia da República havia aprovado no dia anterior, precisamente destinado a enaltecer os militares portugueses que actuaram e actuam ao serviço das Nações Unidas e da União Europeia na República Centro Africana.



ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA APROVA “VOTO DE CONGRATULAÇÃO AOS MILITARES PORTUGUESES NA RCA”

Por • 29 Set, 2018 • Categoria: 01. NOTÍCIAS

A Assembleia da República numa atitude que não temos memória de ter havido outra em relação a operações militares das Forças Armadas Portuguesas, aprovou no passado dia 28SET2018, por maioria, um “Voto de congratulação aos militares portugueses na República Centro Africana”.



OS PÁRAS EM COMBATE NA RCA, A OPERAÇÃO “SUKULA”

Por • 6 Set, 2018 • Categoria: 03. REPORTAGEM, 04 . PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XXI, EM DESTAQUE

«…Os elementos dos grupos armados tinham posições de tiro ao longo do enfiamento da rua e lateralmente. Disparavam e deslocavam-se para outras posições utilizado os labirintos existentes entre as habitações…lançavam granadas dos telhados… …mal a nossa primeira viatura entrou na rua foi alvejada, respondemos de imediato…». Neste artigo vamos tentar dar uma ideia aos nossos leitores do que foi uma das acções de combate dos paraquedistas da 3.ª Força Nacional Destacada (Conjunta) na MINUSCA em Bangui, a Operação “Sukula”. 



NOVOS LANÇA GRANADAS AUTOMÁTICOS CHEGAM AO EXÉRCITO

Por • 3 Ago, 2018 • Categoria: 04 . PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XXI, 07. TECNOLOGIA, EM DESTAQUE

O Exército Português acaba de receber novos Lança Granadas Automáticos e o Operacional acompanhou a formação inicial que o fabricante ministrou a oficiais e sargentos, futuros instrutores. O Grenade Machine Gun 40mm x 53 da Heckler & Koch é uma arma testada em combate, acrescenta poder de fogo significativo às unidades que o vão receber e é bem possível que em breve já estejam ao serviço na 4.ª Força Nacional Destacada na República Centro Africana. Fazemos ainda uma síntese da história deste tipo de arma em Portugal e a sua utilização em combate pela GNR no Iraque.



REPÚBLICA CENTRO AFRICANA: APOIO “DE RETAGUARDA” AOS PÁRAS

Por • 9 Jul, 2018 • Categoria: 04 . PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XXI, EM DESTAQUE

Os paraquedistas portugueses na República Centro Africana têm sido repetidamente notícia e por boas razões! As operações de combate contra grupos armados, a protecção de comunidades atacadas, os elogios recebidos quer na RCA pela hierarquia das Força das Nações Unidas – a MINUSCA – quer em Portugal pelo poder político e chefias militares, aparecem na imprensa nacional e mesmo internacional.



PORTUGAL NA RCA, DE VITÓRIA EM VITÓRIA ATÉ…

Por • 24 Jun, 2018 • Categoria: 04 . PORTUGAL EM GUERRA - SÉCULO XXI, EM DESTAQUE

Foi público o motivo pelo qual o governo, com o apoio do Presidente da República e o parecer favorável do Conselho Superior de Defesa Nacional, decidiu empenhar uma força de combate portuguesa – 160 militares, uma companhia reforçada – na missão da ONU na RCA: «…Conseguimos realizar três objetivos: acolher plenamente o pedido francês; dar credibilidade ao Estado português na luta contra o terrorismo e na relação com a UE e ainda dar uma representação mais consistente ao Estado português na ONU. E ainda se pode invocar outra vantagem que não era antecipável, que é a candidatura de António Guterres a secretário-geral da ONU, que é valorizada com uma decisão desta natureza…» (Azeredo Lopes, Expresso, 06.04.2016).



EM LAMEGO COM AS OPERAÇÕES ESPECIAIS DO EXÉRCITO (II)

Por • 1 Mai, 2018 • Categoria: 03. REPORTAGEM, EM DESTAQUE

Missões internacionais e de serviço público; conclusões. Depois de nos termos referido no artigo anterior aos aspectos organizacionais e às decisões que os consolidaram e também aos equipamentos e armamentos em uso, vamos hoje olhar para o enorme leque de missões cumpridas e para aquelas que se avizinham, como uma inédita no Afeganistão muito em breve, apresentar ainda mais algum armamento e equipamento mesmo não esgotando o assunto, e depois deixar ao leitor as nossas conclusões deste dia em Lamego.