- - http://www.operacional.pt -

FORTRESS STUDY GROUP : STUDY TOUR – PORTUGAL (30MAI/06JUN 2015)

Acaba de nos chegar às mãos este interessante documento, que aborda uma temática na qual Portugal ainda está a dar os primeiros passos, mas que pode, até por influência deste tipo de organizações – como o Fortress Study Group – conhecer algum desenvolvimento.

1 Fortress SG [1]

Esta publicação não é mais do que um “guia de viagem” a Portugal, tendo como objectivo mostrar algumas das fortificações do nosso país a um grupo de pessoas interessadas na temática. A visita terminou já este mês de Junho, e os resultados serão divulgados através das publicações deste Fortress Study Group [2](FSG), algumas das quais já aqui mostramos.

Como tem sido público, tem sido várias a iniciativas em Portugal tendentes a estimular o chamado “Turismo Militar [3]”, havendo mesmo um site dedicado ao tema, fruto de uma anterior “Carta de Turismo Militar [4]”, com alguns roteiros já publicitados e outros em preparação. Nas Linhas de Torres Vedras também tem sido feito muito trabalho e há mesmo uma Rota Histórica das Linhas de Torres Vedras [5] e iniciativas autárquicas sobre o tema e algumas outras de iniciativa de associações de defesa do património como o Linhas de Torres Vedras [6].

No caso concreto desta organização não oficial britânica, as visitas foram todas feitas fruto de contactos directos com as entidades a ser visitadas (*), nomeadamente o Ministério da Defesa Nacional, o Exército e a British Historical Society of Portugal [7], sempre muita activa na divulgação da Guerra Peninsular [8].

A publicação foi feita com base em visitas anteriores e em informações recolhidas por associados do FSG e inclui além das questões administrativas (hotéis, restaurantes, transportes e horários), pequenas sínteses históricas dos locais a visitar, informações práticas (estado de conservação, horários, etc) e um enquadramento mais demorado sobre a história de Portugal e das relações Luso-Britânicas.

2 Fortress SG [9]

3 Fortress SG [10]

4 Fortress SG [11]

5 Fortress SG [12]

6 Fortress SG [13]

7 Fortress SG [14]

8 Fortress SG [15]

9 Fortress SG [16]

10 Fortress SG [17]

O extenso programa abrangeu visitas a:

Elvas (Forte da Graça; Forte de Santa Luzia; Museu Militar e cidade)

Évora monte (Castelo)

Espanha – Badajoz (Forte de San Cristóbal)

Estremoz (Muralhas e Castelo)

Lisboa e linha de Cascais (Torre de Belém; Forte do Bom Sucesso; S. Julião da Barra, Bateria de São Gonçalo; Bateria da Lage; Bateria da Parede; Forte de Santo Amaro; Bateria da Praia do Santo; Forte de São Jorge de Oitavos; Cidadela de Cascais e Fortaleza de Nossa Senhora da Luz)

Torres Vedras (Mafra; Forte de S. Vicente; Pero Negro; Alqueidão; Bucelas).

Margem Sul e Setúbal (Bateria da Raposa; Bateria do Outão; Bateria de Albarquel; Forte de São Filipe; Castelo de Palmela)

É um interessante guia para estas nossas fortificações, quem sabe um dia também se elabore por cá um roteiro dedicado por exemplo à Artilharia de Costa em toda a região de Lisboa e Setúbal ou mesmo um mais abrangente, incluindo outro tipo de fortificações e castelos.

Seja como for, visitas como esta provam que há pessoas interessadas neste “nicho de mercado”, sabemos que não foi nada fácil a preparação da viagem – nós aqui no Operacional demos uma modesta ajuda indicando possíveis pontos de contacto, instituições e pessoas, que de outro modo, a partir do Reino Unido, lhes estava a ser impossível descobrir – e que, quem sabe, possa vir a criar entre nós um núcleo de gente capaz de acompanhar e esclarecer os visitantes que nos procuram para este tipo de turismo.

Leia também no Operacional sobre a revista do FSG:CASEMATE [18]

(*) Já depois deste artigo publicado soubemos também da intervenção da Comissão Instaladora da Associação dos Amigos da Artilharia de Costa, nomeadamente no acompanhamento e explicação de algumas da baterias de artilharia de costa visitadas.