- - http://www.operacional.pt -

EUROFOR – One Force for Europe, One Flag for Peace

A EUROFOR lançou recentemente este livro assinalando o seu 15º aniversário e dando a conhecer aos leitores um enorme manancial de informação, não só respeitante directamente a esta força como a vários aspectos das chamadas Euroforças.

1-eurofor-capa [1]O livro é um documento que certamente vai interessar a quem estuda a problemática da Defesa Europeia mas também àqueles que serviram na EUROFOR e ainda aos entusiastas de assuntos de defesa e militares.

O livro abre com as palavras de Matteo Renzi, Presidente da Câmara  Municipal de Florença – cidade que acolhe a EUROFOR – e dos Chefes de Estado-Maior de Defesa dos países membros: Espanha – General Julio Rodriguez; França – General Jean-Louis Georgelin;Itália – General Vincenzo Camporini; Portugal – General Valença Pinto (CEMGFA).

No capítulo III podem ler-se duas interessantes entrevistas, uma com o Major-General do Exército Italiano, Giglio Girolamo, o primeiro chefe de estado-maior da EUROFOR, na qual se desvendam os primórdios da criação desta força; a seguinte com o Coronel do Exército Italiano Gennaro Ambrosini, primeiro comandante do quartel onde a EUROFOR se instalou. Mas a memória viva é apenas uma pequena parte desta obra. Entre os temas que nos parecem de interesse geral assinalam-se certamente os respeitantes à história desta força operacional de reacção rápida, desde a ideia da sua criação em 15 de Maio de 1995 – reunião do Conselho da União da Europa Ocidental em Lisboa – até aos dias de hoje, mas também os aspectos legais e o  desenvolvimento do conceito que presidiu à sua criação e aos respectivos estatutos. Foi um longo caminho levado a cabo por 4 países (Espanha, França, Itália e Portugal), que está muito bem documentado, com bastantes elementos de informação e imagens. Entre outros aspectos de relevo nesta componente do livro destacamos dois: as operações efectuadas (Albânia, ex-Republica Jugoslava da Macedónia, Bósnia e Herzegovina), no fundo a utilização real da EUROFOR; e o que a EUROFOR custa! Sim destacamos isto porque não é muito normal por cá dizer-se em livros institucionais – há casos mas são raros – , quanto custa aos contribuintes o “músculo militar”.
Outros aspectos que nos parecem interessantes referir têm a ver com as capacidade da força, o seu modo de funcionamento, a transformação da EUROFOR e o Battle Group 2011/2. Ou seja o livro não se limita a ser um repositório de factos do passado, mas fala do presente e do futuro, numa área em que habitualmente é difícil obter informação completa e fidedigna. Tudo bem explicado e apresentado inclusive com organogramas esclarecedores.
Também interesse geral nos parece ter a parte do livro respeitante às Forças Armadas dos países que connosco trabalham na EUROFOR. É sempre útil saber o que se passa nestes países que muitas vezes são olhados como referências, até porque partilham parte dos nossos interesses e objectivos.
Como se pode ver pelo índice o livro é muito mais do que isto, e também  tem uma componente “interna”, na qual os militares que ajudaram a por de pé e a desenvolver a EUROFOR certamente gostarão de se rever. É o caso das páginas dos comandantes, chefes de estado-maior e de todos os membros do estado-maior internacional que em Florença trabalharam entre 1995 e 2010. Portugal comandou esta força uma vez (em Setembro voltará a assumir este cargo) e nomeou por duas vezes o chefe de estado-maior (actualmente é o Major-General Agostinho Dias da Costa).
EUROFOR – One Force for Europe, One Flag for Peace, é um livro em língua inglesa, tem capa dura, 202 páginas, formato 21,5X29,5. Foi editado em Maio de 2010 pelo departamento de relações públicas da EUROFOR que fez um bom trabalho, institucional  sem dúvida mas informativo e útil. Não duvidamos será um bom elemento de consulta aqui no Operacional.

2-eurofor-indice

A heráldica da força e outros símbolos usados pelos militares da EUROFOR não foram esquecidos. [2]

A heráldica da força e outros símbolos usados pelos militares da EUROFOR não foram esquecidos.

Algumas dezenas de oficiais e sargentos portugueses têm servido nestas instalações junto ao rio Arno nos arredores de Florença (Itália) [3]

Algumas dezenas de oficiais e sargentos portugueses têm servido nestas instalações junto ao rio Arno nos arredores de Florença (Itália)

As outras froças europeias nã foram esquecidas:EUROMARFOR e EUROGENDFOR [4]

As outras forças europeias: EUROMARFOR e EUROGENDFOR

As caracteristicas da força, bm assim como o material que está à disposição do seu Estado-Maior em Itália, ocupa várias páginas. [5]

As características da força, bem assim como o material que está à disposição do seu Estado-Maior em Itália, ocupam dez páginas do livro.

Quanto custa? Quem paga? Como paga? Quem decide? Está tudo no capítulo referente ao sistema financeiro da EUROFOR  [6]

Quanto custa? Quem paga? Como paga? Quem decide? Está tudo no capítulo referente ao sistema financeiro da EUROFOR.

No respeitante ao pessoal podemos ver não só quantos militares lá têm trabalhado ao longo dos anos mas também aspectos relativos ao treino e exercicios e às modalidades de emprego dos efectivos nacionais. [7]

No respeitante ao pessoal podemos ver não só quantos militares lá têm trabalhado ao longo dos anos mas também aspectos relativos ao treino e exercícios e às modalidades de emprego dos efectivos nacionais em operações exteriores.

O empenhamento da EUROFOR em operações reais nos Balcãs (Albânia - 2000; ex-Republica Jugosláva da Macedónia - 2003; Bósnia e Herzegovina - 2006) [8]

O empenhamento da EUROFOR em operações reais nos Balcãs (Albânia - 2000; ex-Republica Jugoslava da Macedónia - 2003; Bósnia e Herzegovina - 2006)

España y su Defensa [9]

España y su Defensa

La France, sa Défence! [10]

La France, sa Défence!

L'Italia e la sua Difesa! [11]

L'Italia e la sua Difesa!

Portugal e a sua Defesa! [12]

Portugal e a sua Defesa!

As relações com a comunidade civil envolvente, do desporto à Universudade, da imprensa à cultura, também marcam presença. [13]

As relações com a comunidade civil envolvente, do desporto à Universidade, da imprensa à cultura, também marcam presença.

O Esado-Maior Internacional da EUROFOR em Maio de 2010. [14]

O Estado-Maior Internacional da EUROFOR em Maio de 2010.

Quer ler mais sobre a EUROFOR no Operacional? Clique em:

EUROFOR ASSINALA 15º ANIVERSÁRIO DA DECLARAÇÃO DE LISBOA [15]

MODERN MILITARY PUBLIC AFFAIRS [16]

EUROFOR BULLETIN [17]

EXERCICIO “FIESOLE 2009″ [18]