- - http://www.operacional.pt -

BRIGADA DE INTERVENÇÃO

capa-brigada-de-intervencao-revista

Apresentamos hoje a revista “Brigada de Intervenção”, publicação anual desta grande unidade do Exército. A edição de 2009, ao longo de 62 páginas profusamente ilustradas, apresenta-nos o passado e o presente da BrigInt ao longo de mais de uma dúzia de artigos e de muitas notícias. O assento tónico da revista, como aliás está bem ilustrado na capa, é dado às missões exteriores que unidades expedicionárias da brigada, ou seus elementos, têm cumprido. Nestes artigos relatam-se pela pena dos seus comandantes, embora de modo muito sintético, as experiências operacionais dessas forças desde a criação da brigada, em 2006.
A “digitalização” da BrigInt também merece destaque com um artigo dedicado ao tema e bem assim como a introdução das viaturas blindadas PANDUR que são referidas quer no editorial do director quer nas notícias.
A Brigada de Intervenção foi criada no decurso da chamada “Transformação” do Exército em 2006 e é herdeira da Brigada Ligeira de Intervenção (BLI), fundada em 1 de Junho de 1992, a qual por sua vez, sucedeu à então extinta Brigada de Forças Especiais (BFE). Inicialmente, o Comando e Estado-Maior da sua antecessora (BLI), ficaram sedeados no Forte do Bom Sucesso, em Lisboa, onde hoje está o Museu da Liga dos Combatentes, junto ao Monumentos aos Mortos na Guerra do Ultramar. Em 1 de Setembro de 1992, foram transferidos para o Forte do Alto do Duque onde estivera o COPCON e está hoje o SIED. Finalmente, em 1 de Julho de 1993, teve lugar a transferência definitiva para as actuais instalações do antigo “Convento das Eremitas de Santo Agostinho de Sant’Anna”, em Coimbra, anteriormente usadas como Quartel-General (QG) da Região Militar Centro (RMC), extinta em 2006.

indice-brigada-de-intervencao [1]